5 Tópicos que relacionam: bem-estar animal, produção e lucro no confinamento

0
221

No sistema de produção do gado de corte, o confinamento é um “tiro curto”. Sua adoção tem como característica o incremento na produtividade da fazenda, melhorando (se bem planejado e executado) os índices zootécnicos e financeiros da propriedade.

Do ponto de vista do bem-estar animal confinar é, sem dúvida, uma atividade marcada pela mudança de ambiente, maior exposição a condições climáticas, mudança do padrão de dieta, redução do espaço, transporte do confinamento aos frigoríficos, etc.

Sendo assim, entender essas mudanças e buscar ações que minimizem o estresse gerado a partir delas é o primeiro passo para prover bem-estar aos animais.

O lado positivo é que cuidando do bem-estar melhoramos os ganhos e, consequentemente, o lucro da operação.

Confira abaixo 5 tópicos que relacionam: bem-estar animal, produtividade e lucro.

  1. O recebimento ou processamento
    Todos os processos que dão início ao confinamento trazem consigo alguns manejos que podem ser estressantes para os animais. O recebimento ou processamento dos animais inicia-se no momento da chegada dos animais à propriedade, até o momento que os animais já são alojados nas baias ou currais. Para que esse processo seja menos estressante, nós devemos perguntar: o que podemos fazer para minimizar o efeito do estresse? Confinamentos que se preocupam com o bem-estar desses animais procuram atender as demandas necessárias para que o estado corporal seja recuperado, ofertando pastos ou piquetes com disponibilidade de forragem e água de qualidade, que promovem boas condições de descanso para os animais, pós-viagem, viabilizando, portanto, hidratação e alimentação. Nesse caso, ações como: processamento, vacinação e vermifugação, apartação e identificação, só seriam feitas após os animais terem se reestabelecidos do estresse do transporte.
    Durante o processamento no curral, devemos sempre lembrar da importância de uma equipe bem treinada para realização do manejo e assim poder garantir que os animais cheguem nas baias em ótimas condições para dar início ao confinamento.
  1. Poeira
    Em instalações, quando trabalhamos com grande número de animais (menor m2/animal), podemos encontrar alguns fatores que impactam negativamente na produtividade, neste caso falamos especificamente da poeira – a qual vai interferir diretamente no desempenho dos animais e, ao mesmo tempo, influenciar no aparecimento de doenças, já que o nível de estresse aumenta devido ao ambiente onde o animal é alojado. Algumas alternativas, como os sistemas de aspersão, podem ser utilizadas como estratégias adicionais para melhorar conforto térmico e reduzir a presença de poeira. Atenção deve ser dada para o dimensionamento do sistema, posicionamento dentro das baias, bem como os horários estratégicos do dia e o tempo de funcionamento, do contrário, podemos ter um investimento sem retorno para a propriedade.
  1. Lama
    Em altas densidades os confinamentos que têm atividade anual, ou seja, que também estão em funcionamento no período chuvoso, precisam lidar com outro fator que interfere no desempenho animal: a lama. Devemos dar uma atenção especial a este tópico, já que em condições “normais”, nas quais encontramos 11 a 20 cm de profundidade, percebemos uma redução de até um 13% no consumo de MS (matéria seca), sendo ainda maior quando a profundidade supera 30cm, fazendo com que o animal se desloque menos, vá menos ao cocho durante o dia (aumentando o tamanho das refeições, podendo ocasionar problemas como a acidose), permaneça mais tempo em pé, também podendo ocasionar doenças pulmonares e problemas de casco. Assim, em baias de confinamento com espaços reduzidos (10 a 15 m²/animal), maiores são os riscos de acúmulo de poeira, assim como lama, dejetos, deterioração e a necessidade de manutenção nas estruturas, se as compararmos com novas instalações de 20 a 26 m2 por animal.

  1. Sombra
    Dentro dos fatores que interferem no lucro, o ambiente – além da densidade e o conforto térmico – tem sido bem trabalho e levado em consideração em vários confinamentos, os quais já têm adotado “a sombra” para melhorar e buscar aumento na eficiência dentro do sistema. É muito comum que os animais confinados enfrentem condições climáticas adversas, já que nosso país possui clima tropical, com temperaturas média elevadas (> 37°C) e umidades que variam de 10 a 90%, assim, consequentemente, a radiação solar direta durante todo o dia é inevitável. Reduzir o estresse por calor, proporcionando mais conforto térmico, trará ao animal benefícios que resultarão em maior eficiência e ganho de desempenho adicional de até 0,06 kg carcaça/dia. A disponibilidade de sombra nos confinamentos, na maioria das vezes, é atribuída a um grande equívoco: que os animais reduzem seu consumo por ficarem muito tempo debaixo da sombra, longe do cocho. Uma forma de avaliar se um recurso é importante para um animal é oferecendo-o e observar o tempo de uso. Se eles usarem, ou se esforçarem para conseguir o acesso, o recurso pode ser classificado como importante, com grande potencial para gerar impacto na produtividade.

  1. Manejo pré-abate
    Devemos dar, ou até dobrar a atenção, quando falamos do manejo pré-abate (transporte de animais terminados com destino às plantas frigorificas), já que nesse momento corremos o risco de prejudicar todo o trabalho realizado dentro e fora do confinamento. Normalmente, os animais são manejados e transportados das fazendas/confinamentos até os frigoríficos, no qual fatores como: distância, tempo de viagem, qualidade do trajeto (estradas de terra e asfalto), condições (boa ou ruim) e tipo de caminhão, categoria animal, densidade (m/animal), definirão o quão estressante e impactante será essa etapa na qualidade final da carcaça e carne.

Uma ferramenta necessária, e muito importante dentro do sistema, é a capacitação e treinamento constante de todos os envolvidos na atividade, já que apenas dessa forma os profissionais estarão aptos a realizar observações e medições objetivas para manter um equilíbrio entre bem-estar animal, produção e lucro dentro no confinamento.

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO