Iluminação adequada - Interferência na produção - Nutrição Animal

Interferência da iluminação adequada na produção e reprodução das aves

Iluminação adequada

Quando falamos em produção e bem-estar das aves, um dos assuntos que precisam ser levados em consideração pelo produtor é a iluminação adequada. Seja na avicultura de corte ou de postura, investir em sistemas artificiais que proporcionem luz durante períodos controlados traz grandes benefícios sobre o desempenho dos animais.
A influência da luminosidade sobre o desempenho das aves pôde ser observada através da percepção das diferenças de luminosidade entre as estações do ano e a relação destas com as migrações e reprodução de algumas aves. Os primeiros estudos utilizaram-se de luz artificial para traduzir os dias longos da primavera, e induziram as aves a entrarem em postura, mesmo que em temperaturas negativas. A partir daí se deu de fato uma denotação para pesquisas com sistemas de iluminação adequada para avicultura.

Iluminação Adequada - Nutrição Animal - Agroceres Multimix

As aves industriais (matrizes, frangos de corte e galinhas poedeiras) são produtos da interação de ambiente, nutrição e genética, este último responsável pelo maior desenvolvimento em potencial das aves. Para que se possa explorar todo esse potencial, alguns fatores são levados em consideração, entre eles a iluminação adequada.
Em matrizes pesadas, o desempenho reprodutivo é fortemente influenciado pela intensidade de luz e a duração do fotoperíodo oferecido, atuando sobre a uniformidade e a maturidade sexual do lote. Para frangos de corte, a iluminação adequada irá interferir no desempenho, possibilitando o acesso às aves a água e ração, sendo de grande importância durante a fase inicial de desenvolvimento das aves (período de adaptação).
A definição da intensidade e do tempo que o animal precisa ficar exposto à luz diariamente (fotoperíodo) é fundamental para que as aves possam reduzir o estresse fisiológico, melhorar a resposta imunológica e o metabolismo ósseo.
Para a determinação do fotoperíodo a ser utilizado, alguns aspectos devem ser analisados, como o tipo de instalação, localização geográfica, peso das aves, densidade de alojamento, pesquisas científicas, experiência técnica do campo, entre outros atributos, devem ser levados em consideração para uma tomada de decisão. Os princípios que envolvem a importância da luz para as aves são: fonte de luz, intensidade luminosa, duração e distribuição do fotoperíodo.

Iluminação Adequada - Nutrição Animal - Agroceres MultimixFonte de luz: o tipo de luz utilizada irá determinar o comprimento de onda, o qual irá transmitir a informação de cor ao cérebro.
As luzes incandescentes apresentam um aspecto de luz vermelha e a luz fluorescente um aspecto azulado, com comprimento de onda mais longo e mais curto, respectivamente. Alguns pesquisadores acreditam que a utilização de luz fluorescente acalme e beneficie maior produtividade às aves, porém, este é um assunto que ainda gera discussões entre pesquisadores e técnicos do segmento.
Além disso, as luzes fluorescentes possuem maior poder de iluminação, possibilitando o uso de lâmpadas de menor potência mas com a mesma eficiência das lâmpadas incandescentes (redução no custo de energia).
Intensidade de luz: determinada em “Lux”, é compreendida como uma estimativa da concentração luminosa percebida pela ave. É abordada em literaturas atuais da área, e traz como sugestão para frangos de corte o fornecimento de uma intensidade de luz não inferior a 20 lux, até os sete dias de idade, e de 5 lux até o final da criação do lote, sendo indicado aumentar para 10 lux cerca de 3 dias antes da saída do lote.
Abaixo segue alguns exemplos de programa de luz para frangos de corte em aviário com e sem controle de ambiente:

Iluminação Adequada - Nutrição Animal - Agroceres Multimix

Tabela 1: Programa para aviários convencionais sem controle de luminosidade. Fonte: programa de luz para frangos de corte de 2,8 a 3Kg. (Adaptado do livro Produção de frango de Corte – FACTA, 2014).

 

Iluminação Adequada - Nutrição Animal - Agroceres Multimix

Tabela 2: Programa para aviários com ambientes controlados. Fonte: Livro Produção de frango de corte – FACTA, 2014.

Nas poedeiras, o ponto chave é a duração do fotoperíodo, o que estimulará o seu desenvolvimento e consequentemente seu índice de produção. Já nas matrizes, tanto a duração quanto a intensidade são influenciadoras de resultados. Não menos importante do que a fonte de luz e intensidade luminosa, a distribuição da luminosidade deve ser uniforme em todo galpão, para um melhor desenvolvimento do lote.
Muito mais do que um simples detalhe, levar em consideração a iluminação adequada no desenvolvimento das aves pode trazer grandes benefícios para a produção, tanto da carne quanto dos ovos. Além de melhorar o desempenho dos animais, o correto manejo da luz ajuda a estimular o consumo dos alimentos em horários pertinentes e auxilia na adaptação das aves ao ambiente que estão inseridos.

 

Agroceres Multimix. Muito Mais Que Nutrição

André Camelo

André Camelo

André Fonseca é nutricionista de aves na Agroceres Multimix.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

4 Comentários

  1. Eudoiles disse:

    bom dia Andre Camelo
    sou gerente de um granja comum plantel de 50 mil aves de matries de produção de ovos para incubação e gostaria de saber se você tem uma dica pra eu tentar solucionar um problema que estou tendo aqui na minha granja
    minhas aves deixaram de comer de madrugada na hor em que eu sempre dei o giro e passaram a comer mais atarde que o normal tem dias que ja são 11 hrs da manha e ainda tem ração nas calhas vc teria uma dica sobre esse assunto
    desde ja obrigado

    • André Camelo André Camelo disse:

      Olá, Eudoiles!

      As causas podem variar.
      1 – Em períodos muito quentes, a tendência das matrizes é atrasar a ingestão de ração devido ao calor excessivo. Recomendaria subir a energia metabolizável da ração e reduzir o volume. Além disso, você pode arraçoar mais cedo as aves.
      2 – Pode estar havendo um desafio de micotoxinas, ocasionando lesões na boca das aves que dificultarão a ingestão.
      3 – Outra possibilidade seria desafio por qualquer doença.

      Espero ter lhe ajudado.

      Abraço!

  2. Felipe disse:

    O que poderia dizer sobre o programa de luz intermitente?

    • André Camelo André Camelo disse:

      Agradeço a sua pergunta, Felipe.

      O programa de luz intermitente tem como conceito melhorar o consumo de ração das aves. Primeiramente, é preciso saber qual o segmento de criação de aves do senhor. Postura ou frangos de corte?
      Em postura comercial, a utilização do programa de luz intermitente visa aumentar: a absorção de cálcio para melhorar a qualidade da casca, aumentar consumo de ração quando as aves estão em pico de produção, aumentar consumo de ração em períodos mais quentes em que as aves diminuem consumo. Na fase inicial, pode ser usado para promover um comportamento mais uniforme do lote: acesso à água e descansar/acordar ao mesmo tempo. Aves mais fortes estimulam aves mais fracas a beberem e comerem.
      Já em frangos de corte, no passado, os programas de luz intermitente eram indicados, pois sincronizavam melhor o consumo de ração e a passagem do alimento pelo trato digestório, aumentando produtividade, reduzindo morte súbita e problemas de pata. No entanto, com a evolução genética, os frangos de corte atuais, submetidos ao sistema intermitente de luz, podem apresentar maior mortalidade na fase final devido à exacerbação do comportamento voraz e do alto ganho de peso.
      O programa de luz ideal é aquele que se adapta melhor a sua realidade. Alguns fatores devem ser levados em consideração, como: tipo de instalação (controle artificial de luz ou luz natural), região que está situada a granja, consumo de ração das aves, níveis nutricionais na formulação da ração, genética das aves, objetivo produtivo (ovos ou frango); se frango – peso de abate, se é para cortes especiais, carcaça, griller, entre outros fatores.
      Confira alguns programas de luz que são utilizados de uma forma geral na avicultura:
      – Poedeiras (produção) – 16 horas de luz e 8 horas de escuro;
      – Frangos de corte – 18 horas de luz e 6 horas de escuro.

      Espero ter ajudado, Felipe. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *