“Bestsellers” de 2020

0
814
Capa do artigo de Bestsellers dos conteúdos do agronegócio mais lidos dentro do Agblog

Dentre as grandes mudanças promovidas pela internet, o acesso à informação e conteúdo foi um dos maiores benefícios conquistados. A velocidade e praticidade fornecidas pelos meios digitais estimulam pessoas a crescerem através do conhecimento e colocarem em prática novas formas de realizarem suas tarefas diárias.

O ano de 2020 foi marcado pela pandemia do Covid-19 e as adoções de novos hábitos na vida de muita gente. Durante a quarentena as vendas de e-books praticamente duplicaram, segundo dados da “Bookwire Brasil”, empresa especializada em livros digitais. A leitura se intensificou e evidenciou ainda mais a importância dos canais digitais.

O agBlog contribuiu – e ainda contribui – com esse fornecimento de conteúdos do agronegócio de qualidade, através de seus artigos técnicos escritos por profissionais experientes, que vivenciam o dia a dia do produtor rural. Até o momento, foram publicados mais de 400 materiais técnicos, com temas que envolvem toda cadeia pecuária, assim como os elementos que compõem a produção de proteína animal.

Acompanhamos o comportamento de nossos leitores para entender como melhorar ainda mais suas experiências e percebemos que alguns artigos tiveram recordes de acesso. Para brindar esses recordes, elaboramos um “Top 10” dos artigos mais lidos nos últimos meses, no agBlog. Se por um acaso você perdeu a oportunidade de ler algum deles, terá a chance de conferi-los agora.

Vamos ao ranking:

Imagem do artigo Desmistificando: Hormônio em Frangos de Corte

10º – Desmistificando: Hormônio em Frangos de Corte

Frango de corte, tem ou não tem hormônio?

Um dos mitos mais polêmicos da cadeia de produção da carne de frango entra em pauta neste artigo, escrito por um profissional com mais de 20 anos de experiência sobre a avicultura. Informações distorcidas, provenientes de fontes duvidosas, ainda confundem a cabeça do consumidor e, por isso, é imprescindível discutirmos de uma vez por todos os detalhes que fazem a produção de frangos de corte ser tão eficiente, ao ponto de obter um produto pronto para consumo em apenas 30 dias.

Se ainda tem dúvidas, este artigo é para você!

­

imagem que representa o artigo Geração agPastto: Por que e como calcular a massa de forragem?

9º – Geração agPastto: Por que e como calcular a massa de forragem?

Uma vez que o pasto é a base de muitos sistemas de produção no Brasil, saber detalhadamente sua composição nutricional é fundamental para uma nutrição eficiente dos animais. No entanto, infelizmente, esse é um recurso que muitos pecuaristas não manejam adequadamente.

Para quem não sabe como calcular a massa de forragem no piquete, este artigo traz um guia prático que descreve desde o momento de coleta ideal da amostra até a obtenção dos valores da matéria seca e, com isso, a possibilidade de definir quantos animais alocar em uma determinada área (taxa de lotação).

Vale ressaltar que é indispensável medir para planejar e só assim alcançar os objetivos da fazenda.

 

Imagem que representa o artigo Colibacilose aviária: desafio constante

8º – Colibacilose aviária: desafio constante

Como garantir o controle de doenças, como a colibacilose aviária, em nossas granjas?

Estamos falando de uma doença “silenciosa”, que afeta diretamente o trato respiratório das aves e pode causar lesões em diversos órgãos. Além disso, dentro de um lote, a redução no ganho de peso, comprometimento da conversão alimentar e morte, podem estar diretamente associadas a essa enfermidade e cabe ao produtor ficar atento aos sinais.

Diante das atuais exigências sanitárias e a luta pela redução na utilização de antibióticos, cabe a nós investimos em ações preventivas para evitar que doenças como a colibacilose se quer cheguem às nossas granjas. Quando aliamos bem-estar e biossegurança no sistema de produção conseguimos alcançar melhores resultados zootecnicos.

­

imagem que representa o artigo Uma grande empresa chamada agronegócio

7º – Uma grande empresa chamada agronegócio

O que você sabe sobre o mercado de trabalho voltado ao agronegócio?

Candidatar-se a uma vaga de emprego, em qualquer segmento, exige do candidato uma série de competências básicas, como: postura, bom relacionamento, proatividade, entre outras. Quando voltamos nossos olhos para o agronegócio, as exigências tornam-se ainda mais específicas.

Embora a formação acadêmica e as experiências profissionais ainda sejam elementos importantes para as empresas, a curiosidade e a boa índole também são “características-chaves” que muito interessam os recrutadores. Além disso, foco e uma dose equilibrada de ambição são diferenciais que norteiam a permanência do profissional dentro da empresa, possibilitando um plano de carreira sólido e motivacional.

Este artigo traz informações valiosas para aqueles que pretendem investir em uma carreira dentro do agronegócio. Vale a pena conferir!

­

Imagem que representa o artigo Silagem de milho insuficiente: como superar esse desafio em fazendas de leite?

6º – Silagem de milho insuficiente: como superar esse desafio em fazendas de leite?

A demanda pela silagem de milho – principal volumoso utilizado nas dietas de bovinos leiteiros – tem crescido fortemente, resultando, muitas vezes, em escassez dentro da fazenda. Suas características nutricionais fornecem ao animal grandes benefícios para a produção de leite, sem contar a facilidade no manejo. Planejamento e boa gestão dos recursos são as principais ferramentas diante desse cenário.

Neste artigo você encontra dicas para superar a insuficiência de silagem de milho na fazenda, tais como:

  • Compra de silagem de milho para suprir o déficit;
  • Adequação do número de animais à quantidade de silagem disponível;
  • Direcionamento da silagem de milho a apenas determinadas categorias e/ou substituição por outro volumoso;
  • Aumento da oferta de alimentos concentrados na dieta e redução na proporção de volumoso.

 

Imagem que representa o artigo Automação e benefícios dos processos produtivos em granjas de matrizes de frango de corte

5º – Automação e benefícios dos processos produtivos em granjas de matrizes de frango de corte

A relação entre oferta e demanda, na cadeia de produção de proteína animal, nunca esteve tão evidenciada. O crescimento da população mundial e a necessidade básica de se alimentar impulsionam a indústria a desenvolver meios para acelerar todo o processo de produção, sem comprometer a qualidade.

A tecnologia é forte aliada nessa missão e já existem diversos equipamentos e estruturas modernas que são capazes de agilizar os processos e reduzir a mão de obra nas granjas, como os mecanismos de automação. Alimentação, ninhos mecânicos, climatização, balança seletora, são alguns elementos que já contam com o aporte de tecnologias de ponta para fazer da avicultura um setor cada vez mais modernizado.

Quem quiser saber ainda mais sobre as vantagens e desvantagens é só conferir o artigo.

 

Imagem que representa o artigo Tudo que você precisa saber sobre os sistemas de produção de ovos

4º – Tudo que você precisa saber sobre os sistemas de produção de ovos

Cage free, caipira, free range, orgânico. Sabe o que estes nomes têm em comum?

Estamos falando dos diferentes tipos de sistemas de produção de ovos, os quais proporcionam aos consumidores ovos diferenciados aos encontrados no mercado. Cada vez mais impulsionados pelas exigências dos consumidores, os produtores de ovos estão adotando novas formas de produção e modelos de alojamento que respeitam o bem-estar animal, sem comprometer a produtividade e qualidade do produto final.

Embora o sistema de criação em gaiolas ainda seja a forma mais econômica de produzir ovos, vale a pena entender um pouco mais sobre as opções disponíveis no mercado, na busca por um produto diferenciado.

­Imagem que representa o artigo Ajuste na matéria seca (MS) da dieta de bovinos de corte

3º – Ajuste na matéria seca (MS) da dieta de bovinos de corte

Na nutrição de bovinos, a mensuração da matéria seca é tarefa primordial para a definição dos nutrientes que irão compor a dieta dos animais. Para garantir o bom desempenho do rebanho, o nutricionista precisa considerar a porcentagem de água na composição dos ingredientes volumosos, no intuito de avaliar a matéria seca digestível, assegurando assim o consumo diário para satisfazer totalmente as exigências de ganho de peso do animal.

Deixar que os animais utilizem suas reservas corporais para sua mantença é inadmissível. Por isso, desenvolvemos este artigo com um passo a passo para lhe ajudar a realizar ajustes na matéria seca.

­

Imagem que representa o artigo Fatores que afetam a conversão alimentar em frangos de corte

2º – Fatores que afetam a conversão alimentar em frangos de corte

Transformar grãos em carne é o tipo de tarefa que o avicultor tem obrigação de fazer. Sabendo que a nutrição é o elemento de maior custo dentro de um sistema de produção, não dá para ignorar a importância na gestão desse recurso.

Além disso, fatores externos também estão intimamente ligados à conversão alimentar, como a temperatura e ventilação nos galpões, assim como a qualidade da água e a luz. Detalhes que podem definir o sucesso ou o fracasso de uma produção e que precisam ser gerenciados corretamente, colocando na ponta do lápis todo e qualquer investimento que garanta uma produção lucrativa e de qualidade.

Os mínimos detalhes sobre a conversão alimentar em frangos de corte estão disponíveis neste artigo incrível, é só conferir.

­

Imagem que representa o artigo Lotação: o revés da evolução

1º – Lotação: o revés da evolução

Quem chegou até aqui e sentiu falta de um material referente à suinocultura, acaba de se deparar com um conteúdo de tema atual, digno de sua atenção. O nosso artigo recordista de acessos discute os problemas relacionados às altas lotações em granjas de suínos e os prejuízos decorrentes dessa prática.

A suinocultura caminha a passos largos em direção à uma produção cada vez mais eficiente e tecnológica, no entanto problemas com a superlotação em algumas instalações ainda são comuns. Isso ocorre devido à resistência de alguns produtores em ampliar os espaços e adequar suas estruturas.

Vale ressaltar que a superlotação compromete não somente o bem-estar dos animais, mas também os tornam mais vulneráveis a doenças, além de ocasionar a redução do consumo de ração e, consequentemente, o ganho de peso dos animais.

Como resolver esse problema você descobre neste material.

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO