Início Bovinos de Corte Bezerros são desmamados com até 270kg em Santo Antonio do Leverger (MT)

Bezerros são desmamados com até 270kg em Santo Antonio do Leverger (MT)

0
398
Fazenda Boqueirão Cria Tecnificada Bezerros

Há 40 anos operando em Santo Antonio do Leverger (MT), a Fazenda Boqueirão pertence à família Schneider, é especializada em Cria com Cruzamento Industrial, e hoje desmama bezerros com até 270 kg. Segundo o engenheiro agrônomo, Zaca Scheinder, os resultados alcançados na propriedade são fruto da combinação entre adubação de pasto e uso de mineral aditivado.

A adubação de pasto, segundo Schneider, possibilita uma maior lotação por hectare com melhor desempenho dos animais. “E a cria tem um retorno muito bom, pois conseguimos botar de duas a quatro vacas por hectare”, afirma. “Tudo se paga só com cria”, completa.

O planejamento nutricional adotado na Fazenda também é destacado pelo produtor. Segundo ele, a propriedade planeja desde a nutrição fetal, ao uso de minerais aditivados durante toda a estação de monta.

“Então, nosso bezerro começa a nascer no início de agosto, que é um bezerro que vai desmamar 40kg mais pesado que um bezerro que nasce em novembro/dezembro”, destaca Zaca. “Não tem período da fazenda em que a vaca passe fome”, completa o pecuarista.

Plano Nutricional

Eduardo Catuta, que é Gerente Regional de Bovinos de Corte da Agroceres Multimix, explica que o planejamento da nutrição das vacas gestantes precisa garantir o bom desenvolvimento do feto e a manutenção da condição corporal adequada da fêmea para o parto.

Segundo ele, as vacas precisam ter boa oferta de forragem no terço médio da gestação para garantir uma nutrição fetal adequada e o nascimento de bezerros com mais fibras musculares e maior potencial de ganho de peso. Além disso, as vacas também precisam ter condições de recompor suas reservas para um novo parto.

“O pós-desmame é o momento ideal para estabelecer um protocolo nutricional adequado para os animais, levando em consideração a análise do ECC e a meta de GMD necessária para atingir o escore desejado ao parto”, explica Catuta.

Quanto à oferta de mineral aditivado aos animais, o gerente da Agroceres Multimix explica que eles contribuem para uma maior eficiência do uso de proteína, altamente disponível em pastagens adubadas. “Além de mineralizar adequadamente as vacas em reprodução, o aditivo melhora a sincronia entre a degradação da proteína vegetal e a síntese da proteína microbiana de alto valor biológico”, acrescenta.

Catuta alerta ainda sobre a importância da adoção do diferimento para garantir reserva de forragem para as vacas que ficam prenhas durante o período seco. Para vacas adultas, ele destaca que a manutenção do status corporal adequado pode ser conseguida com o uso de sal mineral com ureia.

“É fundamental pensar em estratégias para garantir a oferta de pasto, como o diferimento, associadas à suplementação proteica para corrigir a deficiência da forragem”, destaca.

Catuta lembra ainda a importância da diferenciação da suplementação de primíparas, ou secundíparas, e multíparas.

“Pode-se usar o mineral ureado para multíparas em bom escore corporal, e um bom suplemento mineral proteico para fêmeas jovens, contribuindo para que elas tenham um melhor escore corporal ao parto contribuindo para uma alta reconcepção (> 75%), considerando que são animais que ainda estão em crescimento e amamentando”, conclui.

Tecnologia

A busca incessante por tecnologias em todas as áreas da produção pecuária é uma máxima dos proprietários da Fazenda Boqueirão. O fundador da Fazenda, Arno Schneider, iniciou a produção com um rebanho predominantemente Nelore, com cruza de raças britânicas.

Foi pioneiro em novilhos precoces e já na década de 80, por meio de incentivos de programas governamentais, passou a investir em cruzamento com raça europeia rustificada caracu. A adoção do cruzamento industrial visa aumentar a produtividade por área, por quilos de bezerro desmamado e por vaca.

A Fazenda também adota a IATF (inseminação artificial por tempo fixo) que viabiliza a utilização de um único touro, com um pacote genético selecionado, com vistas à padronização da progênie.

Com objetivo de diversificar as atividades econômicas, a Fazenda Boqueirão cultiva teca desde 2001. Segundo Arno Schneider, a iniciativa surgiu da necessidade de diversificar a produção da propriedade. Confira o vídeo com as entrevistas dos pecuaristas CLIQUE AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO