Dia a dia do pecuarista brasileiro

0
186

O Programa Mundial de Alimentos (PMA), da Organização das Nações Unidas (ONU), ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2020. A sua atuação, distribuindo alimentos a quase 90 milhões de pessoas necessitadas em mais de oitenta países, merece reverência. Todos nós, produtores de alimentos do mundo, sejamos agricultores ou pecuaristas, de alguma forma, nos sentimos representados por esse prêmio.

Essa busca pela segurança alimentar de maneira sustentável é um dos grandes desafios do Planeta. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), um sistema alimentar sustentável é aquele que oferece segurança alimentar e nutricional para a população de tal forma que as bases econômicas, sociais e ambientais utilizadas não comprometam as gerações futuras.

Nesse sentido, a ONU adotou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em 2015, para direcionar os esforços na luta contra a fome e melhorar a nutrição da população mundial até 2030. Segundo a ONU, o sistema alimentar precisará, para cumprir os ODS, ser mais produtivo, mais nutritivo, mais inclusivo e mais ambientalmente sustentável.

Como membro da ONU, o Brasil está fazendo o seu papel para ajudar nesse importante objetivo. Representamos próximo de 3% da população mundial e geramos alimentos para mais de 12% do Planeta, de forma sustentável. Segundo o WWF, entre os grandes produtores de alimentos do mundo, o Brasil é, de longe, o país que mais preserva o meio ambiente, com mais de 60% do seu território coberto com vegetação natural.

Apesar de sermos o produtor rural mais conservacionista do mundo, não podemos nos deitar em berço esplêndido. Especificamente na pecuária bovina, investimos em sistemas de rastreabilidade da cadeia, intensificamos a integração lavoura-pecuária, melhoramos o desempenho dos animais com dietas nutricionais mais seguras e precisas, reduzimos a quantidade de pastagens degradadas e, principalmente, aumentamos consideravelmente a nossa produtividade em arrobas por hectare ao ano (@/ha/ano) nos últimos anos.

A sociedade precisa reconhecer e valorizar os avanços realizados no Brasil rumo a uma pecuária 100% sustentável, em vez de apenas dar destaque às lacunas existentes. Em um mundo onde mais de 800 milhões de pessoas passam fome, a bela ação de distribuir alimentos a 90 milhões de necessitados foi digna do Prêmio Nobel da Paz. Estou certo de que, na nossa pecuária nacional, também temos várias ações que são dignas de prêmios de sustentabilidade.

Produzir mais, com melhor qualidade, de forma rentável e otimizando os recursos naturais: esse é o dia a dia do pecuarista brasileiro. Esse é o caminho da pecuária sustentável.

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

 

*Matéria divulgada na revista Agroanalysis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO