Início Aves de Corte Pontos críticos no manejo de fêmeas na recria de matrizes pesadas

Pontos críticos no manejo de fêmeas na recria de matrizes pesadas

0
700

Quando o tema “matrizes pesadas” é abordado, geralmente, pensamos na fase de produção das aves, mas é a fase de recria que requer maior atenção, uma vez que ela caracteriza um período de extrema importância para as aves e impactará diretamente na produção de ovos, viabilidade do plantel, peso dos ovos e consumo de ração.

A fase de recria compreende o período de 1 dia até os 154 dias de idade das aves, e fatores como: ambiência, nutrição, controle sanitário e bem-estar, devem ser seguidos, mas alguns pontos críticos de manejos são essenciais para atingir os objetivos de desenvolvimento para cada fase.

Manual Ross, 2017

Manejo inicial

A fase de cria compreende o período de 0 a 28 dias, sendo a primeira semana um período muito importante para as aves, pois é nessa fase que eventos fisiológicos significativos ocorrem, como: o desenvolvimento da termorregulação, a absorção do saco vitelínico, início do desenvolvimento do sistema imune e do trato gastrointestinal e o desenvolvimento dos ossos e músculos. Por isso, é fundamental buscar um excelente desenvolvimento, com bom ganho de peso e boa uniformidade.

O recebimento das matrizes nos galpões de recria deve ser prioridade e esse manejo já começa antes da chegada das aves, no período de pré-alojamento. A preparação dos aviários – de forma correta e organizada – garante uma boa recepção, de forma rápida e confortável para os pintinhos. Outros detalhes importantes, são:

  • O ambiente e a cama devem estar aquecidos com uma temperatura entorno de 33°C;
  • Água fresca (18 a 21°C) e ração devem estar disponíveis em quantidade adequadas;
  • A qualidade do ar deve ser avaliada;
  • O espaço dos círculos de contenção deve ser adequado (pintos/m²).

Para melhorar o desempenho da primeira semana, algumas práticas podem ser utilizadas, como a colocação de papel com ração disponível, comedouros suplementares ou bandejas para facilitar o acesso das aves. Bebedouros infantis também são bem-vindos, principalmente em lotes que recebem tratamento de bico. Esses manejos auxiliam no enchimento do papo e garantem o consumo de ração mais uniforme das aves.

Tempo da verificação do enchimento do papo após o alojamento

% de pintos com papo cheio

2 horas

75%

8 horas

>80%

12 horas

>85%

24 horas

>95%

48 horas

100%

 

O uso de ração pré-inicial é de grande valia para essa fase. Se essa ração for micropeletizada ou peletizada e triturada, melhor ainda, pois as aves são muito seletivas com tamanho de partículas. Dessa forma, a ingestão de alimento é facilitada e aumenta-se a quantidade de alimento consumido.

Durante o recebimento dos pintos uma boa prática a se fazer é a reposição de eletrólitos via água de bebida para melhorar sua condição e minimizar os efeitos da desidratação do período de deslocamento do incubatório até a granja. Em manejos de tratamento de bico é válido escolher polivitaminicos que contenham vitamina K para auxiliar na cicatrização.


Peso corporal

Semanalmente, deve-se avaliar a pesagem e alimentação das aves, realizando as alterações necessárias. Quando o peso está mais alto que o padrão é necessário traçar uma estratégia para chegar no peso padrão até a próxima seleção, conforme gráfico 1. O ideal é atingir o padrão da linhagem com 12 semanas, pois nessa idade a carcaça está praticamente formada.

Após a 12ª semana de idade é necessário avaliar o peso corporal e, dependendo da característica do lote, traçar uma nova curva de peso. Aves com peso maior – nessa idade – devem permanecer assim durante toda a vida, pois a estrutura esquelética é maior, além disso, se a meta de peso com o padrão da linhagem for seguida, provavelmente as aves vão estar com peito fino e sem reserva de gordura no início de produção. Em aves mais leves é possível tentar chegar ao peso padrão, mas é preciso ter cuidado para não haver um excesso de musculatura de peito e excesso de gordura abdominal, por isso é importante avaliar a conformação de peito para tomar a decisão correta.


Uniformidade

A uniformidade deve ser considerada desde a primeira semana, para isso, seleções das fêmeas com separação por categoria são muito importantes para conseguir uma boa condução desse indicador durante todo o lote. O objetivo é ter lotes uniformes, e as categorias com peso o mais próximo possível do padrão.

Para a seleção, 100% das aves são pesadas e separadas por faixas de peso em boxes diferentes por categoria. O número de categorias vai depender do coeficiente de variação do lote e do número de aves alojadas em um mesmo galpão. Essa avaliação deve ser feita préviamente considerando uma amostragem real do lote.

É recomendado que a primeira seleção seja feita ainda na primeira semana, assim é possível acompanhar o peso e controlar a oferta de alimento por categoria, restringindo nas mais pesadas e suplementando nas mais leves.

Um dos erros mais comuns é, a partir da segunda seleção, utilizar o peso médio do lote. Assim não se tem a correta dimenção de quanto as aves estão fora do padrão da linhagem. Quando se utiliza o standard da linhagem, pode-se adequar a oferta de alimento de acordo com cada categoria, visando a chegada no padrão.

Durante a recria devemos fazer seleções em idades estratégicas no desenvolvimento das aves:

  • 7 dias: auxilia na manutenção de uniformidade durante toda a fase de desenvovimento;
  • 4 semanas: aproximandamente 50% do esqueleto das aves está desenvolvido;
  • 8 semanas: aproximadamente 85% do esqueleto das aves está desenvolvido;
  • 12 semanas: aproximandamente 90% da carcaça está desenvovida.

Após a seleção de 12 semanas, aves leves ou super-leves não devem migrar para a categoria pesada ou vice-versa, por mais que o peso esteja compatível. Essas aves possuem tamanhos diferentes e quando são colocadas no mesmo box, competindo por alimento, elas podem refugar ou engordar, respectivamente, piorando a uniformidade.

A figura B evidencia a diferença de tamanho de carcaças em um mesmo lote com 18 semanas de idade, comparando o comprimento da canela com o tamanho das aves e a ingestão de alimento.

No final do período de cria, o objetivo é alcançar a uniformidade do lote acima de 85% para se transferir para os galpões de produção.


Conformação de peito de fêmeas

Durante as fases de desenvolvimento, uma das características que deve ser observada é a conformação de peito. A avaliação deve ser feita semanalmente e combinada com o peso corporal semanal e a uniformidade do lote, assim podemos traçar o melhor método de alimentação para condução do lote.

A figura abaixo mostra os objetivos a serem alcançados em diferentes idades:

A partir da 15ª semana de vida das fêmeas, a conformação de peito começa a mudar, passando do formato em “V” para “U” na 21ª semana. Com 20 semanas as aves devem ter o peso entorno de 35% maior que o peso real da semana 16. A correta deposição muscular nessa idade garantirá o depósito de gordura adequado para maturidade sexual, garantindo uma bom pico de produção de ovos e uma boa percistência de produção durante a vida das aves.


Luminosidade

Todas as aves reprodutoras nascem refratárias à luz, isto é, são incapazes de responder positivamente ao fotoperíodo estimulador (duração do dia >11 horas). A capacidade de responder ao fotoperíodo estimulador depende das aves serem expostas primeiro a um fotoperíodo neutro ou curto (8 horas), durante pelo menos 18 semanas, no caso de matrizes criadas de maneira padrão. Devem ser evitados fotoperíodos longos (≥11 horas) durante a etapa de recria, já que podem retardar o desenvolvimento sexual, reduzir a produção de ovos e aumentar o peso deles.

Durante as primeiras semanas de vida é importante ter um período maior de fornecimento de luz, com a intensidade mais alta para estimular as aves a consumirem ração e atingirem as metas de crescimento. Nesse período elas desenvolvem a voracidade. Ainda, é importante ter cuidado com excesso de luz a partir do 10º dia de idade.

Durante a vida das aves, na recria, a luz deve ser controlada e nos períodos de escuro deve atingir no máximo 0,5 lux para assegurar que as aves sejam fotossensíveis quando estiverem prontas para a maturidade sexual e o início da produção.

Em lotes com conformação corporal abaixo do esperado, o recomendado é adiar o estímulo luminoso até essas aves apresentarem a condição adequada para que isso aconteça.

O objetivo da recria é entregar, para os galpões de produção, reprodutoras com:

  • Uniformidade de peso acima de 85%;
  • Uniformidade de conformação de peito acima de 90%;
  • Entorno de 1% de gordura corporal em relação ao peso da ave.

É importante ter pessoas bem formadas dentro das granjas para tomar decisões importantes e de maneira correta durante a vida do lote. A observação diária é fundamental para boa condução e alcançar um excelente resultado de produção de pintos com o menor custo possível.

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO