Rotina no confinamento, o segredo do sucesso - Gestão Enfoco

Gestão Enfoco: Gestão da rotina no confinamento, o segredo do sucesso

Rotina no confinamento, o segredo do sucesso:

Boi gosta de rotina. Sabendo disso, podemos afirmar que nada é tão importante no confinamento quanto a gestão dessa rotina. Basta passar alguns dias em uma operação de confinamento que facilmente você perceberá que a grande maioria das atividades acontecem, invariavelmente, todos os dias. Nesse sentido, devemos sempre buscar a padronização da rotina, gerando hábitos diários nos envolvidos com a operação, o que refletirá no aperfeiçoamento da execução das tarefas, que passam a acontecer cada dia melhor, levando então aos resultados esperados.

Formular uma boa dieta, comprar ingredientes de qualidade a um preço competitivo, trabalhar com associação de aditivos, entre outros aspectos que muito se discute, são fatores diretamente relacionados ao resultado produtivo. Porém, para que todo o resultado esperado seja alcançado, a gestão da rotina se torna fundamental na operação. Definir a estratégia nutricional é, então, somente o primeiro passo ao encontro do sucesso, posteriormente, é preciso garantir que o que foi formulado chegue ao cocho da mesma forma todos os dias e nas mesmas quantidades definidas no programa de formulação.

Ao avaliar os custos da operação, uma conclusão simplista destacaria a importância dos insumos da dieta, uma vez que, tirando o valor da reposição da conta, o desembolso com alimentação no confinamento representa mais da metade dos custos. Os demais gastos seriam: sanidade, custos fixos, depreciação, mão de obra, entre outros. A luz amarela acende, quando enxergamos que o resultado esperado não será alcançado se a rotina do confinamento for uma bagunça. Nesse caso, podemos afirmar que 80% dos resultados obtidos em uma operação são reflexos da rotina da operação e, apenas 20% se devem à dieta. O que chama atenção é que a falta de rotina, que representa pouco no desembolso da operação, pode comprometer todo resultado da dieta, que é o principal componente de custo da operação.

Fica evidente então que, no confinamento, os detalhes rotineiros farão a diferença. Ter uma equipe motivada e comprometida com o negócio, sem dúvida, facilitará também a padronização das atividades do dia a dia.

Visto a necessidade de acompanhamento da atividade, devemos ter o controle diário do que acontece no confinamento para poder avaliar a saúde da operação. A definição de um check list de ações a serem feitas permite gerar rotina e bons hábitos na atividade, além de monitorar o que está sendo executado.

Um dos indicativos mais importantes que podemos destacar, e que deve ser avaliado com frequência, é a curva de consumo dos animais, ou ainda, a curva do fornecimento de alimento para os animais, uma vez que dificilmente uma operação irá pesar as sobras para conhecer o real consumo e também pelo fato de que, o custo alimentar produtivo está relacionado ao que é ofertado ao animal.

Na Figura 1, podemos ver o que seria uma curva de consumo desejada para um lote do confinamento. Fica evidente que, o consumo ao longo dos dias de confinamento não é linear. Na fase inicial do confinamento, o aumento do consumo tende a ser muito rápido, até atingir valores da ordem de 1,8 a 2,0% do peso dos animais (algo em torno de 7 a 8 kg de MS). Após essa fase inicial, os animais apresentam um aumento constante, porém mais sutil, do consumo de MS. No meio do confinamento, os animais entram em uma fase de estabilidade do consumo, que seguirá até o final, sendo as variações de consumo muito sutis, com tendência de queda.

Rotina - Nutrição Animal | Agroceres Multimix

Figura 1.: Curva de consumo esperada em um confinamento.

No entanto, não é difícil nos depararmos com uma situação como a encontrada na Figura 2. O que parece muito mais com o resultado de um exame de eletrocardiograma do que com uma curva de consumo dos animais no confinamento, é sinal de alerta para qualquer técnico que esteja envolvido na operação. De cara, várias perguntas podem vir a mente, buscando associar o razão da variação do trato ao longo dos dias. Perguntas como: os animais passaram fome? O trato atrasou? A produção foi feita de acordo com a formulação? Foi jogado a quantidade de alimento correta em cada curral? Como está a qualidade dos insumos? E da água? Entre outras inúmeras perguntas.

Rotina - Nutrição Animal | Agroceres Multimix

Figura 2.: Curva de consumo tipo eletrocardiograma.

Podemos destacar que, conhecer o consumo é o primeiro ponto para a avaliação econômica da atividade. É comum ouvir produtores discutindo sobre o valor da arroba, enquanto que muitos destes não sabem ao certo o custo de produção desta mesma arroba.

Visto a necessidade de gestão porteira a dentro, a fazenda passa a ser vista como empresa, assumindo então procedimentos internos de controle e checagem da rotina. Como já dito, a elaboração de um check list de pontos de controle auxiliará no acompanhamento da atividade e tomadas de decisão. Esses detalhes devem ser o guia diário do técnico responsável pela operação.

Podemos listar diferentes pontos de controle na operação, tão importantes como o acompanhamento da curva de consumo. Por exemplo: um ponto normalmente negligenciado nas operações de confinamento é a limpeza do bebedouro. Tão importante como a qualidade dos insumos que trabalhamos na dieta, a água é fundamental para o animal ser produtivo.

Na Figura 3, podemos ver um exemplo do que seria um guia de controle, ou check list.

Rotina - Nutrição Animal | Agroceres Multimix

Figura 3.: Ações rotineiras a serem executadas no confinamento.

Para facilitar o controle destas informações, existem hoje softwares de controle e gestão do confinamento. Com esses programas é possível controlar, além do fluxo de animais e insumos, as operações de controle do dia a dia. O interessante é que já existem plataformas que permitem análises muito dinâmicas dos resultados zootécnicos e financeiros da operação, permitindo – de forma rápida – a avaliação por filtros, como: raça, fornecedor, época do ano, etc.

Por fim, perceba quantas vezes falamos em rotina durante o texto. Sem sombra de dúvida, a gestão da rotina é um dos principais pontos relacionadas ao sucesso da utilização dos insumos e conversão deles em produto animal.

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

Anna Paula Roth Moretti

Anna Paula Roth Moretti

Anna Paula Roth Moretti é Nutricionista de Ruminantes na Agroceres Multimix.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

1 Comentário

  1. Diogo Almeida disse:

    Excelente texto.
    Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *