Início Bovinos de Leite Aleitamento de bezerras x Produção de leite do animal adulto

Aleitamento de bezerras x Produção de leite do animal adulto

0
984
aleitamento de bezerras

O objetivo da criação de bezerras leiteiras é atingir a maturidade sexual precoce. Assim, todas as estratégias de otimização do crescimento utilizadas durante essa fase são importantes para melhoria do desempenho.

Além disso, estudos vêm mostrando que o ganho de peso na fase de cria também tem associação com ganhos adicionais em produção de leite nas primeiras lactações.

Nesse sentido, dados de pesquisas (Brown et al., 2005, Gelsinger, Heinrichs e Jones, 2016) utilizando animais da raça holandesa mostraram que taxas aceleradas de crescimento até os três primeiros meses de vida têm influência positiva sobre o desenvolvimento da glândula mamária, resultando em produção adicional na primeira lactação, em torno de 435 kg (Soberon e Van Amburgh, 2013), sendo o plano nutricional responsável por grande parte desses resultados.

A dieta liquida, que inclui o colostro, leite de transição, leite integral ou sucedâneo e água, é a principal fonte de nutrientes para a bezerra, pelo menos até os primeiros 30 dias de vida. Isso acontece porque, no início da vida da bezerra, o rúmen não tem capacidade de digerir alimentos sólidos e a dieta líquida se torna, quase que exclusivamente, responsável pelo crescimento e desenvolvimento do animal.

Assim, uma das estratégias utilizadas para aumentar a ingestão de nutrientes via leite é chamada de step up/step down. Nesse sistema de aleitamento de bezerras, os animais recebem altos volumes de leite no início do período de aleitamento, sendo reduzidas as quantidades ao passo em que o consumo de concentrado aumenta.

Dessa forma, é possível, aumentar a ingestão de nutrientes em dado momento em que a bezerra tem capacidade diminuída de ingerir alimentos sólidos. Abaixo, segue o esquema desse sistema de aleitamento de bezerras (Khan et al, 2007) (Figura 1).

aleitamento de bezerras step up/step down
Figura 1. Representação esquemática do sistema de aleitamento step up step down – “Aleitamento de bezerras x Produção de leite do animal adulto”

Uma vez que a grande maioria das fazendas fornece, em média, entre 4 até 6 litros de leite durante todo período de aleitamento, aumentar o volume parece caro em uma fase que já é bastante onerosa.

No entanto, Soberon e Van Amburgh, 2013 e a ampla revisão de literatura publicada por Gelsinger, Heinrichs e Jones (2016) (Figura 2) mostraram que melhorar o GMD na fase de cria tem correlação alta e positiva com aumentos em projeção de produção de leite na vida adulta. Ou seja, o que parece ser caro, além de melhorar o desempenho da bezerra, traz efeitos positivos na produção futura de leite.

gmd desaleitamento produçõ de leite fase adulta bezerras leiteiras
Figura 2. Correlação entre o GMD no momento do desaleitamento com a projeção da produção da produção de leite na primeira lactação

Nesse gráfico é possível observar que o GMD afeta minimamente a produção de leite na futura vaca, quando for abaixo de 500 g/d (quadrante alaranjado). No entanto, tem grande influência quando os ganhos chegam próximos a 900 g/d (quadrante azul).

Os autores relatam que esses resultados são potencializados quando a ingestão de maiores volumes de leite é associada ao consumo de concentrado de alto valor proteico, uma vez que é responsável pelo desenvolvimento de papilas ruminais, as quais conferem capacidade de absorção de nutrientes no rúmen.

Dessa forma, esses resultados são explicados pelo fato de que bezerras recebendo dieta liquida e concentrado inicial adequados às exigências nutricionais para esse período, têm maior proliferação de células e acúmulo de parênquima, DNA e RNA mamário, sem influência sobre acúmulo de gordura nesse tecido.

Sendo assim, recomenda-se investir no fornecimento de maiores volumes de leite na fase de cria, pois a otimização do desempenho das bezerras, além de diminuir a idade ao primeiro parto, traz ganhos aditivos em produção de leite nos animais de reposição nas suas primeiras lactações, sendo essa uma das grandes evoluções no conhecimento da nutrição de bezerras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Resolva a conta abaixo *OBRIGATÓRIO